Fuça aí...

sexta-feira, março 21














The spring that is in me 

I am the flower of numerous gardens...
I am the garden with the most beautiful flowers...
My heart is fertile ground inhabited by colorful lives.
I exhale the most distinguished scent...
I have in me all shades of life !
I'm the perfect drawing of the graciousness.
I bloom in each space where I find the fertile ground.
I'm essence, lightness and freshness. 
Life spreads the life that is in me! 
I'm pollinated life. 
I have honey flavor. 

I'm the place to birdsong
I'm music, color, perfume!
I'm a mixture of all sensations
I'm the perfect balance between cold and  heat! 
Winter-SPRING-Summer
I am Spring!
Who are you?

sábado, junho 29

Enquanto eu tô no Canadá...

Queria comer farinha de milho
Mas hoje não vai dá...
E num é por farta de dinheiro
E porque tô no Canadá
Aqui farinha e raridade
O jeito e improvisar...

Queria comer um feijoada
Mas hoje não vai dá.
E num é por farta de dinheiro
E porque tô no Canadá.
Aqui só feijão de latinha
O jeito é improvisar...

Queri falar em português
Mas hoje não vai dá...
Num é por fata de amigo
E porque to no Canadá
Cabra que fala minha língua
Aqui é difícil encontrar...

Mas vou mandar uma coisa
Hoje...hoje vai dá
De qualquer pate do mundo
Eu posso enviar...
Eu mando cheiro gostoso
Pro todos os meus amigos
Isso se chama saudade,
e não dá para improvisar...

Por: Suzana Meira

Avoando...

Avoando...

Já é noite em Brasília
Já cumpri minha missão
Fiz meus experimentos
Conforme a orientação
Agora espero resultados
Com grande apreensão

Enquanto o tempo passa
Eu aguardo ansiosa
Com a fome que me consome
Nessa noite formosa
Imagino uma farofinha
Pimenta e carne gostosa

Eis que o tempo ainda passa
E eu nada a fazer,
Inventei postar meus versos
Espero não aborrecer,
A você querido amigo,
Que teve paciência pra ler.


Por Suzana Meira

Mais um cordel...Agora sobre o calor de Brasília.

Mais um cordel...Agora sobre o calor de Brasília.

Jesus senhor amado
Faço aqui uma petição
Ouça atento os dizeres
Que trago em meu coração
Derrame um pouco de água
Sobre esse pedaço de chão

O calor veio com força
Pra essa quadrada ilha
cercada de terras goianas
e que tem por nome Brasilia
De cultura tão diversa
E com distintas famílias

A seca aqui é visível
Pode se ver na Esplanada
Grama que outrora era verde
Agora, terra vermelha e sem nada
Vê se apenas os Ipês
Nessa terra ensolarada

Vou dormir pensando em chuva
Desejo do meu coração
Peço aos "facebookeadores"
Que agora estão de plantão
Peça a Deus que mande água
Em seu momento de oração.

Por: Suzana